Importância da Perspicácia

Publicado: julho 13, 2016 em Poder

“Em relação às habilidades de domínio, sejam elas referentes à astúcia, prudência, perspicácia ou de resiliência, nenhuma avança sem apoio, mas a melhor delas é a perspicácia. Sem ela, o astuto trapaceia apenas pela sensação de vantagem, contrariando o domínio. O prudente, defende apenas pelo medo, abrindo mão da conquista. O resiliente mantem sua forma original, persistindo nas origens do erro.”
Do meu estudo, A Teoria da Relatividade e Evolução do Poder

A previsibilidade

Publicado: julho 7, 2016 em Poder

E como dizia Sun Tzu, o princípio da vitória está baseado em saber lidar com a previsibilidade e imprevisibilidade.
Se você for capaz de obter visão sobre uma situação ou entidade e organizá-la de maneira que possa torná-la em inteligência, você terá uma previsão, isto é, com base em fatores você construirá sua lógica, definindo uma previsibilidade.
Se você for capaz de interpretar como a entidade adquire visão e a interpreta, poderá tornar seus passos tanto previsíveis quanto imprevisíveis.
Isto varia, é claro, de seus objetivos e da sua estratégia.

Teórico Vs Pragmático

Publicado: julho 2, 2016 em Poder

Alguns teóricos acusam pragmáticos de não serem inteligentes, por não considerarem as possibilidades que a teoria pode trazer. Alguns pragmáticos acusam teóricos de que tudo deve ter uma utilidade prática, sendo tolice deduzir coisas que de antemão não atendam esta tal perspectiva.

Não entendem que a teoria complementa a prática e que a prática complementa a teoria. A prática bem executada é fruto da inteligência, assim como a capacidade de elaborar teorias direcionadas que não façam sentido no momento, mas que podem fazer todo sentido depois.

Magia, Ciência e Estratégia

Publicado: junho 19, 2016 em Poder
Certa vez um mágico, um cientista e um estrategista encontraram-se em um banco na praça para debater as diferenças de suas atividades.
O mágico disse: “Surpreendo pessoas e satisfaço meu público através da ilusão. Para isso, eu estudo antecipadamente e preparo um espetáculo, considerando cada detalhe. Detalhes que passam desapercebidos da vista daqueles que me assistem, seja usando da distração ou de instrumentos. Uso o tempo a meu favor.”
O cientista riu e afirmou: “Você não passa de um charlatão. Enquanto você ilude, eu faço coisas reais. Primeiro estudo o problema, depois os recursos que tenho à disposição. Em seguida faço experiências usando meus instrumentos, e é claro, do meu intelecto, para realizar tarefas através do tempo. Então satisfaço meus clientes através da realidade, com coisas que muitos chamam de mágica.”
O estrategista, reflexivo, abaixou sua cabeça e continuou: “Primeiramente me estudo, depois avalio o ambiente. Faço experiências para prever os próximos passos. Iludo para surpreender meus adversários usando a força deles a meu favor. A astúcia e a prudência dos homens são ambos recursos que uso. Homens bons e maus, incompetentes e competentes sempre têm uma utilidade, mesmo que me coloquem obstáculos. Trabalho com o tempo, e considero todas as possibilidades para alcançar meus fins. Resolvo problemas que muitos não conseguiriam.”
Logo em seguida, uma criança que estava brincando, ao escutar a conversa, perguntou: “Vocês são irmãos?”

Saiba quem está no seu barco

Publicado: junho 18, 2016 em Poder

“Saber quem é que está no seu barco é essencial para se conquistar o objetivo. Mesmo que tenham poder, se não tiverem as intenções compatíveis, podem ser mais prejudiciais do que benéficas. Então como conhecer as intenções de alguém no menor tempo possível? Dê as oportunidades adequadas e analise o que farão com elas.”
Do meu estudo, a “Teoria da Relatividade e Evolução do Poder”

Análise da Variação da Reputação

Publicado: maio 24, 2016 em Poder

“A reputação é como uma praia cujas ondas são influenciadas pelos comportamentos, interesses, associações, aparências, decisões e resultados. Assim como há os que são escravos delas, tanto no julgamento, quanto no propósito e na estratégia, há os que se assenhoram de tais ondas, pois reconhecem que são apenas alguns dos recursos que compõe o Poder, trabalhando tanto com os baixos e altos, como com as crises e oportunidades; enquanto os primeiros são atingidos por elas, os demais geram poder.”

Teoria da Relatividade e Evolução do Poder.

Magia e Tecnologia

Publicado: maio 23, 2016 em Uncategorized

A realidade como vemos hoje nada mais é do que uma ilusão que persiste ser considerada como real na mente daqueles que amam a ignorância e insensatez… Quando assumirmos que nossos sentidos são limitados e que nossa interpretação da realidade é superficial, teremos dado nosso primeiro passo ao que nós chamamos de magia, poder dos heróis, deuses e até de milagres, mas que chamaremos de tecnologia, pois o que sentimos hoje é apenas uma fração do que seremos capazes de sentir; seremos capazes de ver o calor sem nenhum dispositivo, ver aromas, sinais wifi (se ainda existirem), doenças, ouvir radiação e etc. O futuro seria perfeito, se fossemos capazes de sustentá-lo.

Juízo de Valor

Publicado: maio 21, 2016 em Poder, Uncategorized

Não julgue o valor de uma ideia ou de alguém que você não compreende, pois ao fazê-lo, estará assumindo o rótulo de tolo ou ignorante, desprezando algo que possa ser valioso ou valorizando algo que possa ser prejudicial.

Julgue o valor apenas depois da observação, reflexão e do diálogo… E se mesmo assim errar… Sinal de que tem muito a aprender.

A Relatividade do Acerto e do Erro

Publicado: maio 4, 2016 em Poder

Há erros que podem acontecer, precisam ser cometidos ou ser evitados. Há acertos que devem acontecer, não precisam ser buscados e até os que devem ser evitados. A questão não é o quanto se erra ou acerta, mas em quais circunstâncias e propósitos os erros e acertos podem ou devem ocorrer. O que importa é a estratégia e a adaptação… Uma mentalidade estrita na perspectiva de errar ou acertar, perder ou ganhar é limitada. Há muito mais envolvido do que o próprio ego, do prazer e da dor.

O poder do conhecimento

Publicado: maio 1, 2016 em Uncategorized

“Conhecer o que todos sabem é poder, assim como detém poder os poucos que dominam um assunto. Mas o grande tesouro do poder da ciência não está no saber geral ou no domínio de qualquer assunto, mas onde o saber é mais relevante; aí reside o verdadeiro poder do conhecimento: saber o que pode causar maiores resultados. Onde mesmo sabendo que mais se ignora do que se sabe, detém maior poder. Esta é a razão de muitos intelectuais não serem poderosos e muitos poderosos não serem intelectuais… O poder do conhecimento é relativo à sua relevância. Infelizmente muitos ao buscar o poder, ignoram essa premissa buscando qualquer conhecimento.”

Do meu estudo, A Teoria da Relatividade e Evolução do Poder