Arquivo da categoria ‘Inteligência Artificial’

A inteligência artificial poderá atuar como uma coadjuvante do subconsciente humano, entregando a nós habilidades quase que sobrenaturais. Ela não tem nossa capacidade consciente, mas quando formos capazes de integrar nossa inteligência à computação, não haverá necessariamente motivos para temer as máquinas, mas sim, ainda mais a nós mesmos. Há sim, a possibilidade de integrar estratégia, a própria ciência do bem e do mal, física, psicologia à inteligência artificial… E isso dará um tremendo poder a quem possuir tal tecnologia…

Um poder que nossos antepassados diriam: Poder dos deuses… E isso me preocupa, pois me faz lembrar do livro de Gênesis… Sobre quem comesse do fruto do bem e do mal, seriam como os deuses, mas a que preço? Com a morte. Se nós, menos inteligentes estamos causando este caos.. Que a humanidade se cuide… A Inteligência artificial pode ser uma fruta muito cara.

Você já pensou em entrar em um portal onde as informações são apresentadas de acordo com o seu perfil? Imagine então os anúncios sendo apresentados de acordo com sua necessidade ou a de seus dependentes.  Nada de ficar perdido ou se distrair com informações irrelevantes e ainda mais, quando uma informação ou promoção de algum produto for lançada, você poderá ser notificado através do seu e-mail ou celular de forma simples, respeitosa e ser tratado como indivíduo.

Agora você pensa: Como?

Para quem ainda não sabe, a disciplina de Arquitetura da Informação (AI) é responsável por disponibilizar as informações de forma mais relevante aos usuários. Sendo assim, a idéia é unir essa disciplina com o conceito de Inteligência Artificial (IA), de forma que através de um algoritmo elaborado por profissionais de AI, o usuário com a sua permissão, possa ser acompanhado por um sistema inteligente, que aprenderá com este, seguindo cada ação para definir a personalidade e gostos do usuário para que as informações sejam cada vez mais relevantes.

O que dá para fazer com isso?

Liberte a sua criatividade. Com a personalidade do usuário traçada, o site poderá além de categorizar as informações de forma única e especial, os sistemas de buscas internos poderão ser otimizados, os anúncios terão maior CTR com um público bem mais segmentado, campanhas de e-mail marketing e mobile poderão ser feitas automaticamente focando o relacionamento, além de que os relatórios obtidos terão informações fantásticas para futuras decisões.

Olhando mais para as intranets, essa idéia poderá auxiliar no relacionamento entre os colaboradores e no conhecimento do perfil destes. Nas lojas virtuais isso será um diferencial tremendo, principalmente quando estas começarem a associar melhor as mídias sociais em suas plataformas. Deixe agora a sua mente ser levada para as EAD’s, Vídeos e etc…

Como implantar essa idéia?

Começará com o estudo de como será o algoritmo. Para o sistema ter uma alta qualidade, as principais regras precisarão ser definidas por disciplinas como AI, psicologia, biblioteconomia, matemática e marketing. Após o estudo, o sistema será analisado por Analistas de Sistemas, gerenciado por GP’s, produzidos por programadores e finalmente para a que qualidade do sistema possa melhorar gradualmente, este precisará ser acompanhado pelo Marketing e Business Inteligence. É claro que o sistema utilizará o conceito MVC para poder ser integrado com outras aplicações… Como jogos, CRM e etc. Agora fica uma pergunta… Existe a possibilidade do sistema criar as regras posteriores por conta própria?