Combinação, relevância e estratégia

Publicado: abril 29, 2016 em Poder

“Nenhum fator do poder isolado determina o sucesso ou fracasso de uma iniciativa. Nenhuma força ou fraqueza é capaz de determinar sozinha a realização. Nenhum aliado ou adversário sozinho pode definir a sustentação ou impedimento. A combinação, a relevância desta e a estratégia é que fazem todo o sentido.”
Do meu estudo, A Teoria da Relatividade e Evolução do Poder

Forças, Fraquezas e Boatos

Publicado: abril 27, 2016 em Poder, Uncategorized

“Forças e fraquezas, boatos e elogios são questões relativas à forma como o sujeito às encara, não como as pessoas veem. Para um estrategista, forças são usadas de forma sagaz, a seus momentos e com suas medidas. Uma fraqueza ou boato pode servir como uma cortina de fumaça, onde sabendo o momento e a localização da ofensiva, pode surpreender a quem quiser; com exceção dos mais sagazes.

Do outro lado, qualquer uma destas questões são motivos de tropeço, pois ao não saber o que é relevante, nem o momento e tão pouco o local, o principal adversário será o próprio sujeito; suas forças o cegarão, suas fraquezas serão apenas oportunidades para os adversários, boatos o sufocarão e elogios o deixarão manipulável.”

Do meu estudo, A Teoria da Relatividade e Evolução do Poder

Os Espartanos e o Poder

Publicado: abril 26, 2016 em Poder

“Os espartanos não perguntam quantos são, mas onde estão.” Agis II de Esparta

Esta é a diferença entre quantidade e competência. Números sem a compreensão da relatividade deles, são apenas números. Uma força sem o domínio da relatividade dela é apenas um fator que pode ser usada inclusive contra si mesmo. Quando se domina a relatividade do poder, o que se quer saber primeiramente é a localização do objetivo ou do alvo. A estratégia para se usar os elementos ambientais, espaciais, o próprio tempo e a evolução para se conquistar é consequência.

“Ser estimado, superestimado ou subestimado são resultados de nossas posturas e demonstrações; para dominar tais resultados é necessário primeiro compreender como as pessoas pensam, no que pensam para saber o que esperam, como esperam, no que não esperam, no que sabem e no que ignoram. Cada posição gera vantagens e desvantagens importantes de serem estudadas, para depois dominadas.

Para possibilidades comuns, seja estimado. Para ser evitado, seja superestimado. Para surpreender, seja subestimado. O que importa é o poder que será gerado através do espaço-tempo.”

Do meu estudo A Teoria da Relatividade e Evolução do Poder

Estratégia, Tempo e Espaço

Publicado: abril 14, 2016 em Poder

Como ensinava o rei Salomão: “Há um tempo determinado para todas as coisas.” A respeito do assunto, Napoleão Bonaparte também refletia: “A estratégia é a ciência do emprego do tempo e do espaço. Sou menos ávaro com o espaço do que com o tempo. O espaço pode ser resgatado. O tempo perdido, jamais.”

Tempo e espaço estão intimamente ligados, tanto na Física como no Poder… E tem gente achando que é impossível transformar Poder em matemática, assim como Einstein fez com Física ao abordar o tempo-espaço…

A Estratégia e a Magia

Publicado: abril 13, 2016 em Uncategorized

Estive analisando algumas “mágicas” e percebo o quanto os mágicos, ou ilusionistas, e estrategistas têm em comum. Ambos buscam o efeito surpresa, estimulando os espectadores a não se concentrarem ao que é relevante e depois apresentam elementos que foram ignorados, como se nunca estiveram no palco. O verdadeiro plano sempre é encoberto, enquanto passes são apenas meios de dissimulação para preparar o público para a revelação. O grande mágico é um estrategista, e o grande estrategista deve saber fazer mágica.

Analisar o passado nos ajuda a obter ciência através da reflexão para não cometermos os mesmos erros e aprender com os acertos próprios e alheios. O futuro nos dá inspiração, nos permitindo evoluir em uma direção relevante ao poder. O presente, nos dá a possibilidade de realização mediante a dedicação.

Restringir o viver apenas no passado, no presente ou no futuro limita nosso potencial. Viver sinergicamente todas estas perspectivas nos permite ir muito além do que aqueles que estão presos em apenas uma ou duas perspectivas do tempo. Viver o todo, dominando a relatividade do poder, é transcender as especulações, probabilidades e hipóteses, rompendo as correntes do passado, direcionando o presente.

Realidade Vs Espaço-Tempo

Publicado: abril 6, 2016 em Uncategorized

Se o tempo e o espaço são questões infinitas interpretadas pelos nossos sentidos e pelo nosso intelecto, a realidade nada mais é que uma ideia que persiste até a nossa próxima evolução. Logo, quando evoluímos, toda a forma como lidamos com o tempo e espaço muda, pois a nossa percepção da realidade não é mais a mesma. Em breve, graças à tecnologia e aos novos conhecimentos, toda nossa percepção da realidade irá mudar drasticamente, começando pela manipulação do espaço, depois, na percepção do próprio tempo.

Pessoas Comuns

Publicado: abril 6, 2016 em Uncategorized

Pessoas comuns julgam de maneira comum e buscam coisas comuns, porque é isso que querem ser para serem aceitas. Por se tornarem tão previsíveis, se tornam sem graça, entediantes em uma perspectiva mais aprofundada. Com tantas possibilidades de tornarem a vida interessante e original, de pensarem em questões e ideias que nos tornem melhores pessoas, sofrem de tédio. Buscam a beleza, sem se questionarem sobre o que é belo.

Isso é mais do que uma mera arrogância. É um clamor à originalidade. Questionem. Questionem-se. Adaptem-se.

A prepotência vem do latim, praepotentĭa, que representa o supremo poder exercido por pulsos firmes, geralmente afim de defender seus próprios interesses ou por medo. Inversamente, segue equidade, onde se avalia os conceitos de justiça baseados no equilíbrio entre liberdade e igualdade.

A arrogância, vem do arrogare, que representa arrogar um poder inexistente para si, indo no sentido oposto da humildade, que retrata qualquer poder como relativo à natureza contextual ou objetiva.

Na perspectiva do poder, a prepotência, nem a equidade. A arrogância, nem a humildade são verdades absolutas de sua evolução ou manutenção. Tudo é relativo. O poder reside no domínio desta e outras relatividades.

Do meu Estudo: A Teoria da Relatividade e Evolução do Poder